Livraria Vida Económica
Livraria Vida Económica
Redunicre MastercardVerified by Visa
PayPal Logo
Tributação autónoma com forte subida nos carros mais baratos

Orçamento de Estado para 2019A proposta do Orçamento do Estado para 2019 (OE 2019) aumenta a tributação autónoma em sede de IRC sobre os encargos relacionados com viaturas ligeiras de passageiros e motociclos usados pelas empresas. O aumento surge em dois escalões, mas é, sobretudo no inferior, para veículos com um PVP ...

ver mais
Pagamento Especial por conta em 2019

IRCO Pagamento Especial por Conta (PEC) vai deixar de ser obrigatório, mas as empresas têm de pedir dispensa do PEC.Requerimento de dispensa de PEC As empresas que queiram ser dispensadas de fazer o Pagamento Especial por Conta (PEC) vão ter de fazer chegar à Autoridade Tributária e Aduaneira esta sua intenção e têm um pr...

ver mais
Indústria têxtil e vestuário está a conquistar o seu futuro

Ministro da Economia participou no lançamento do livro de Paulo Vaz“Da tradição se fez futuro – 30 anos de indústria têxtil portuguesa” é o título do novo livro de Paulo Vaz, editado pela “Vida Económica”, que acaba de ser apresentado no Edifício da Alfândega, no Porto.Na sess&a...

ver mais
FC Porto cumpre fair-play financeiro da UEFA mas capitais próprios caem

A SAD do FCPorto continua a cumprir com as metas do fair-play financeiro impostas pela UEFA e tudo indica que que poderá deixar de estar debaixo daquele “jugo” a partir de 2019/2020, a últimas das quatro temporadas previstas para acordo entre as instituições. Não obstante, no fim da temporada de 2017/2018, as contas da SAD porti...

ver mais
Consolidação do mercado das telecomunicações é um desafio

Rui Paiva, CEO da WeDo TechnologiesNasceram no seio da Sonae mas desde logo começaram a exportar soluções para o mercado das telecomunicações. Rui Paiva, CEO da WeDo Technologies, admite que o facto de as empresas estarem a comprar-se umas às outras é um desafio. “De repente, literalmente desaparecem-nos clientes”,...

ver mais
Empresas Familiares com sotaque do Norte

REFLEXÕES SOBRE EMPRESAS FAMILIARESO Centro Interdisciplinar da Universidade do Minho, em copromoção com a AEP, desenvolveu um projeto, apoiado pelo Norte 2020, com o objetivo de efetuar um estudo detalhado do tecido empresarial familiar do Norte do país.O resultado é um trabalho pioneiro e inovador, que partiu de uma base de dados de mais ...

ver mais
  
 
«  
 
  »
Classe 1 - Meios Financeiros Líquidos

€ 15,00 (IVA incl.)

Classe 1 - Meios Financeiros Líquidos

Eduardo Sá Silva e Carlos Martins

O livro inclui um conjunto de aplicações práticas que ilustram uma aplicação diária da Contabilidade no quotidiano das empresas e empresários.

Conheça também o "Classe 2 - Contas a receber e a pagar"

 

Pontos com VidaAo adicionar este produto poderá acumular 15 pontos com vida. Ao finalizar esta encomenda poderá acumular 15 pontos com vida que poderão ser convertidos num vale de € 1,50.


  • Classe 2 - Contas a receber e a pagar
    € 18,00
  • Classe 3 - Inventários e Activos Biológicos
    € 16,00
  • As Novas Demonstrações Financeiras
    € 11,00
  • Relatório Único - Orientações Práticas
    € 14,00

Uma obra de leitura obrigatória para a compreensão da importância dos meios financeiros líquidos e um importante auxiliar para a aplicação prática das questões doutrinalmente previstas.

O livro inclui um conjunto de aplicações práticas que ilustram uma aplicação diária da Contabilidade no quotidiano das empresas e empresários.

A grande experiencia não só da academia contabilística, mas também da vida prática da contabilidade do autor da obra, é garantia do seu valor e da sensibilização que os académicos e os práticos da contabilidade têm do grande desafio que a todos foi colocado com a introdução do SNC na organização contabilística portuguesa.

Público-alvo: uma obra fundamental para estudantes, profissionais da contabilidade e público em geral.

Índice Geral

INTRODUÇÃO

I. CLASSE 1 – MEIOS FINANCEIROS LÍQUIDOS

I.1 – NORMAS RELEVANTES

I.2 – RECONHECIMENTO

I.3 - COMPARAÇÃO SNC VS POC

I.4 – DETALHE DAS CONTAS

I.4.1 – CONTA 11 – CAIXA

I.4.1.1 – Fundo Fixo de Caixa

I.4.1.2 – Transferências de Caixa

I.4.1.3 – Meios de Moeda Expressos em Moeda Estrangeira

I.4.1.4 – Conferência Folha de Caixa

I.4.1.5 – Comentário Fiscal

I.4.2 – CONTA 12 – DEPÓSITOS À ORDEM

I.4.2.1 – Exemplos de Aplicação

I.4.2.2 – Conciliação Bancária

I.4.3 – CONTA 13 – OUTROS DEPÓSITOS BANCÁRIOS

I.4.4 – CONTA 14 – OUTROS INSTRUMENTOS FINANCEIROS

I.4.4.1 – Conta 141 – Derivados

I.4.4.2 – Conta 142 – Instrumentos financeiros detidos para negociação

I.4.4.3 – Conta 143 – Outros activos financeiros e passivos financeiros

(justo valor através de resultados)

I.4.4.4 – Mercado de Futuros

I.4.4.5 – Contratos de Futuro

I.4.4.6 – Opções

I.4.4.7 – Swaps

I.4.4.8 – Exemplos de aplicação

I.4.4.8.1 – Futuro – Contratos de compra

I.4.4.8.2 – Futuro – Contrato de compra com aquisição de activo

I.4.4.8.3 – Futuro – Contrato de cobertura de risco de câmbio

I.4.4.8.4 – Opção – Contrato de compra de uma opção de compra

I.4.4.8.5 – Opção – Contrato de venda de uma opção de compra

I.4.4.8.6 – Swap – Contrato de swap de taxa de juro

I.4.4.8.7 – Swap – Contrato de cobertura da variabilidade da taxa de juro

I.4.4.8.8 – Instrumentos financeiros detidos para negociação

– Aquisição de acções, alteração no seu justo valor e venda

I.4.4.9 – Comentário Fiscal

I.5 – DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA

I.5.1 – MÉTODO DE RELATO DOS FLUXOS DE CAIXA

I.5.2 – EXEMPLOS DE APLICAÇÃO

I.5.2.1 – Exemplo 1

I.5.2.2 – Exemplo 2

I.5.2.3 – Exemplo 3

I.6 – AUDITORIA AOS MEIOS FINANCEIROS LÍQUIDOS

I.6.1 – O CONTROLO INTERNO

I.6.2 – MEDIDAS DE CONTROLO INTERNO NA ÁREA DOS MEIOS FINANCEIROS LÍQUIDOS

I.6.2.1 – Recebimentos

I.6.2.2 – Pagamentos

I.6.3 – OBJECTIVOS DA AUDITORIA

I.6.3.1 – Caixa

I.6.3.2 – Depósitos à Ordem e Outros Depósitos Bancários

I.6.3.3 – Outros Instrumentos Financeiros

I.6.4 – PROCEDIMENTOS DE AUDITORIA

I.6.4.1 – Caixa

I.6.4.2 – Depósitos à Ordem e Outros Depósitos Bancários

I.6.4.3 – Outros Instrumentos Financeiros

I.6.5 – OS MEIOS FINANCEIROS LÍQUIDOS E A AUDITORIA INTERNA

I.6.5.1 – A Importância do Controlo Interno

I.6.5.2 – Fraudes

I.6.5.3 – Erros

I.6.5.4 – Irregularidades

I.6.6 – PRINCÍPIOS ÉTICOS A SEREM OBSERVADOS NA AUDITORIA DOS MEIOS FINANCEIROS LÍQUIDOS

CONCLUSÃO

BIBLIOGRAFIA

ÍNDICE DE QUADROS

Quadro I.1 – Contas POC Correspondência Contas SNC

Quadro I.2 – Classe 14 Contas SNC Correspondência Contas POC

Quadro I.3 – Pressupostos de Controlo Interno

  • Autor(es): Eduardo Sá Silva e Carlos Martins
  • ISBN: 978-972-788-384-4
  • Peso: 0.568 Kg
  • Data de Edição: Janeiro 2011
  • Editor: Grupo Editorial Vida Económica
  • Idioma: Português
  • Medidas: 17 x 23,5 cm
  • Nº de páginas: 144

Eduardo Manuel Lopes de Sá e Silva é doutorado em Ciências Económicas e Empresariais, pela Universidade da Corunha, Espanha, licenciado e mestre pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto. Exerce funções de docente no Ensino Superior, sendo orientador de diversas dissertações de teses de Mestrado e Doutoramento, nas áreas de Contabilidade e Gestão Financeira. Igualmente exerce funções de técnico oficial de contas, revisor oficial de contas e consultor financeiro numa instituição de crédito.

Carlos Alexandre Quelhas Martins, Bacharel em Contabilidade e Administração e Licenciado em Gestão Financeira pelo ISCAP, Mestre em Contabilidade e Auditoria pela Universidade Aberta e Doutorando em Gestão, vertente Contabilidade, na Universidade Portucalense. Exerce funções de docente no Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto (ISCAP) e na Escola Superior de Ciências Empresarias de Valença (ESCE). Exerce igualmente funções de técnico oficial de contas, perito contabilista e consultor.

Pesquisar

Login

Bem Vindo, Entrar(login)

Carrinho  

(Vazio)

Catálogo Virtual