Livraria Vida Económica
Livraria Vida Económica
Redunicre MastercardVerified by Visa
PayPal Logo
Taxas das derramas de 2016 a cobrar em 2017

IRC De acordo com os dados das Finanças, apenas 29 municípios resolveram introduzir algum alívio na derrama de IRC, uma taxa de 1,5% que é cobrada sobre os lucros das empresas sediadas nos municípios, sendo permitidos valores diferenciados para as PME.  De acordo com o Ofício Circulado nº 20195/2017, de 19.4, destacam-se os...

ver mais
Ser empresa familiar influencia a vinculação dos empregados

REFLEXÕES SOBRE EMPRESAS FAMILIARESEstará a vinculação dos empregados de alguma forma relacionada com a caraterística familiar duma organização?O estudo da Atrevia (Os valores e a comunicação na empresa familiar) obteve resultados que não oferecem dúvidas: 95% dos inquiridos respondeu que afeta posi...

ver mais
Entrega da declaração modelo 3 – prazo termina a 31 de maio

IRSA entrega do IRS em 2017, relativa aos rendimentos de 2016, vai ser feita de forma automática, no caso dos trabalhadores dependentes e pensionistas. Nos restantes casos, mantêm-se a obrigação de preencher e entregar o IRS anual.A AT disponibiliza no Portal das Finanças uma declaração de rendimentos provisóri...

ver mais
Indústria 4.0 em congresso na FEUP

É já no próximo dia 19 de abril que a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) recebe a X edição do Congresso em Engenharia de Serviços e Gestão. Os leitores podem inscreverem-se a partir do site do evento: cesg.tk.O evento terá quatro temas em debate: “Servitization – What does it mean?&rdquo...

ver mais
Ser Empresa Familiar influencia a sua reputação geral

REFLEXÕES SOBRE EMPRESAS FAMILIARESA reputação de uma empresa, sendo de difícil definição, pode-se assumir que é algo construído sobre elementos agrupáveis em dois grandes pilares complementares: um mais palpável e outro de enorme intangibilidade. O estudo da Atrevia apresentou um resultado bem definido: 8...

ver mais
Governo define novo modelo dos prédios rústicos

Um despacho do Governo criou um grupo de trabalho que terá como função a definição do novo modelo de avaliação dos prédios rústicos. “O grupo tem por principal missão a definição de um novo modelo de avaliação para os prédios rústicos, que se caraterize por u...

ver mais
  
 
«  
 
  »
Novo Sistema Contabilístico - anexo em snc - guia prático - 2ª ed.

€ 20,00 (IVA incl.)

Novo Sistema Contabilístico - anexo em snc - guia prático - 2ª ed.

Luísa Anacoreta Correia, Sónia Costa Matos e Rui Neves Martins

Já disponível 2ª edição!

Manual que sugere como preencher e elaborar o anexo da prestação de contas das sociedades.

Uma obra que pretende orientar e colmatar dúvidas e cuja leitura se torna obrigatória numa altura em que as empresas estão em vias de adoptar uma nova forma de apresentar as contas (à luz do SNC).

Pontos com VidaAo adicionar este produto poderá acumular 20 pontos com vida. Ao finalizar esta encomenda poderá acumular 20 pontos com vida que poderão ser convertidos num vale de € 2,00.


  • Manual de preenchimento do ANEXO A da IES
    € 1,90
  • Relatório Único - Orientações Práticas
    € 14,00
  • Normalização Contabilística para Microentidades
    € 22,00
  • Custo Amortizado e Imparidade
    € 9,90


Manual que sugere como preencher e elaborar o anexo da prestação de contas das sociedades.

A adopção do Sistema de Normalização Contabilística constitui um grande desafio para todos os profissionais de contabilidade, auditoria, administradores/gerentes e demais entidades envolvidas na preparação e utilização de demonstrações financeiras.

Uma obra que pretende orientar e colmatar dúvidas e cuja leitura se torna obrigatória numa altura em que as empresas estão em vias de adoptar uma nova forma de apresentar as contas (à luz do SNC).

Uma obra que tem a finalidade de auxiliar todos quanto estão envolvidos na Prestação de Contas. A partir do Modelo Geral sugerido pela Portaria nº 986/2009, de 7 de Setembro, é desenvolvido um conjunto de sugestões de divulgação e informações complementares para todas as notas previstas no Anexo.

Índice

Agradecimentos

Introdução

1. Identificação da entidade

2. Referencial contabilístico de preparação das demonstrações financeiras

3. Principais políticas contabilísticas

4. Fluxos de caixa

5. Políticas contabilísticas, alterações nas estimativas contabilísticas e erros

6. Partes relacionadas

7. Activos intangíveis

8. Activos fixos tangíveis

9. Activos não correntes detidos para venda e unidades operacionais descontinuadas

10. Locações

11. Custos de empréstimos obtidos

12. Propriedades de investimento

13. Imparidade de activos

14. Interesses em empreendimentos conjuntos e investimentos em associadas

15. Concentrações de actividades empresariais

16. Investimentos em subsidiárias e consolidação

17. Exploração e avaliação de recursos minerais

18. Agricultura

19. Inventários

20. Contratos de construção

21. Réditos

22. Provisões, passivos contingentes e activos contingentes

23. Contabilização dos subsídios do Governo e divulgação de apoios do Governo

24. Efeitos de alterações em taxas de câmbio

25. Acontecimentos após a data do balanço

26. Impostos sobre o rendimento

27. Informações sobre matérias ambientais

28. Instrumentos financeiros

29. Benefícios dos empregados

30. Divulgações exigidas por diplomas legais

31. Outras informações

  • Autor(es): Luísa Anacoreta Correia, Sónia Costa Matos e Rui Neves Martins
  • ISBN: 978-972-788-407-0
  • Peso: 0.568 Kg
  • Data de Edição: Abril 2011
  • Edição: 2ª
  • Editor: Grupo Editorial Vida Económica
  • Idioma: Português
  • Medidas: 19,5 x 260 cm
  • Nº de páginas: 128

Luísa Anacoreta Correia

Doutorada em Gestão com especialização em Contabilidade (ISCTE), Mestre em Economia (FEP) e Licenciada em Gestão (UCP). Docente universitária (UCP-FEG e EGE) e membro da Ordem dos Revisores Oficiais de Contas. Membro da Comissão de Auditoria da Impresa, SGPS, S.A.. Representa actualmente o Grupo de Trabalho para as PME’s da OROC na Fédèration des Experts Comptables Europeénes e tem desenvolvido acções de formação diversas ministradas pela OROC. Exerce ainda actividade de consultoria nas áreas da contabilidade, auditoria e fiscalidade.

Sónia Costa Matos

Licenciada pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto, pós-graduada em auditoria pelo ISAG e membro da Ordem dos Revisores Oficiais de Contas. Desenvolveu a sua actividade profissional na Deloitte sendo actualmente Sócia da Horwath & Associados, SROC, Lda.

Rui Neves Martins

Licenciado em Gestão pela Faculda­de de Economia da Universidade do Porto. Formador da Ordem dos Técni­cos Oficiais de Contas. Desenvolveu a sua actividade profissional na Deloit­te até 2004. Actualmente é Manager da Crowe Horwath.

Pesquisar

Login

Bem Vindo, Entrar(login)

Carrinho  

(Vazio)

Catálogo Virtual