Livraria Vida Económica
Livraria Vida Económica
Redunicre MastercardVerified by Visa
PayPal Logo
Derramas a cobrar em 2020

IRCA Autoridade Tributária divulgou as taxas de derrama definidas que vão incidir sobre o lucro tributável das empresas registadas em cada um dos 308 municípios do país. Não há grandes mudanças face ao ano passado: 208 municípios (mais dois do que em 2019) exigem este imposto, mas quase metade desses permite isen...

ver mais
O planeamento estratégico na empresa familiar

REFLEXÕES SOBRE EMPRESAS FAMILIARES O planeamento estratégico numa empresa familiar é um exercício e uma ferramenta que deve ser desenvolvida e devidamente explorada, mesmo que de uma forma mais simplista e ajustada a pequenos negócios.    No essencial, deve definir onde se deseja ver o negócio num determinado futuro, em es...

ver mais
Contribuintes podem comunicar agregado familiar e atualizar dados até dia 21

IRSA Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) vai considerar os dados enviados pelos contribuintes a confirmarem a composição do seu agregado familiar e outras atualizações, para efeitos de IRS, até ao dia 21, ainda que o prazo tenha terminado no dia 15.

ver mais
Planear a sucessão dos principais gestores da empresa familiar

REFLEXÕES SOBRE EMPRESAS FAMILIARES SUCESSÃO é uma das palavras que mais se associam às empresas familiares e, provavelmente, um dos maiores desafios que os seus líderes têm de assumir e enfrentar.   Os principais motivos para esta forte identificação estão inter-relacionados: 1. A família deseja o leg...

ver mais
Tabelas de retenção mensal 2020 - Açores

IRSForam publicadas em Diário da República as tabelas de retenção na fonte sobre rendimentos do trabalho dependente e pensões auferidas por titulares residentes na Região Autónoma dos Açores para vigorarem durante o ano de 2020.

ver mais
Prazo para validação de faturas

IRSAté 25 de fevereiro, o contribuinte deverá verificar e validar as faturas no Portal das Finanças Caso tenha faturas que não estejam registadas no portal, devem inseri-las manualmente, para tal basta ir ao menu Faturas e clicar em “Consumidor > Registar Faturas”. Depois, é só preencher os campos com a informa&cce...

ver mais
  
 
«  
 
  »
Medicina ilegal

€ 9,98 (IVA incl.)

Medicina ilegal - Picareta no Serviço Nacional de Saúde

Joaquim Sá Couto

Um livro que pretende ser, tal como o próprio autor refere, um grito de alarme e um desafio para que se pensem os problemas de saúde de forma diferente.

Para este médico, a organização do sistema de saúde é uma questão política e não um problema técnico.

Pontos com VidaAo adicionar este produto poderá acumular 9 pontos com vida. Ao finalizar esta encomenda poderá acumular 9 pontos com vida que poderão ser convertidos num vale de € 0,90.


  • Poupança em Portugal
    € 2,00
  • Estudos de Gestão  de Empresas. Volume II
    € 2,00
  • Capital de Risco
    € 14,50
  • Tributação do Rendimento do Trabalho Dependente
    € 2,00

E estes modelos variam num espectro que vai desde os mais estatizantes aos mais liberais. Nos países da U E os sistemas de saúde são na sua maioria, mistos, com componentes públicas e privadas, que funcionam em regime de concorrência, refere o autor na introdução.

Portugal destaca-se por manter um sistema de saúde de tipo soviético, com um monopólio de Estado designado por Serviço Nacional de Saúde. Ora, os monopólios de Estado são aqueles que se prestam a mais abusos e corrupção.

“ E, se dúvidas houvesse, aí está o Serviço Nacional de Saúde para o provar.”

Segundo o autor, a carência da oferta, as listas de espera, a má qualidade dos serviços e do atendimento são fenómenos inerentes às organizações colectivistas. Não têm solução se o monstro não for liquidado. “E a tragédia que condiciona estes fenómenos tem um nome. Na sua versão “ hardcore”, chama-se comunismo e na versão “softcore”, socialismo. E vai mais longe.

Os “técnicos de saúde” que defendem a continuidade do sistema constroem argumentos retóricos que se destinam apenas a perpetuar uma estrutura de poder. “Poder que partilham ou ao qual aspiram”.

Face a este cenário, Joaquim Sá Couto chama a atenção para a necessidade de repor o debate sobre a reforma do sistema de saúde, mas no plano político. Os partidos devem apresentar soluções próprias que reflictam opções ideológicas.

  • Autor(es): Joaquim Sá Couto
  • ISBN:
  • Peso: 0 Kg
  • Data de Edição: 2001

Pesquisar

Login

Bem Vindo, Entrar(login)

Carrinho  

(Vazio)

Catálogo Virtual